Preço das Propinas Universidades


Em Portugal (infelizmente) o ensino superior não é grátis nem nada que se pareça. Todos os estudantes do ensino superior se encontra a pagar uma taxa bem alta por ano lectivo que muda de universidade para universidade. Bem, se ainda não entendo o que são as propinas aqui fica uma explicação da Wikipedia. Em Portugal, no ensino superior público, propina é a taxa de frequência devida pelo estudante à instituição de ensino superior como forma de comparticipação nos custos do ensino.

O preço das propinas em Portugal é bastante elevado. Posso dizer que o valor que os estudantes têm de pagar por ano lectivo pode estar entre 750€ a 1000€, isto no ensino público superior no privado a cantiga é outra e os preços disparam muito, e não há nada a fazer. Universidade privada é Universidade privada.

Principal gestor do Coisa Útil. Escrevo na web há vários anos sobre temas do meu agrado, e são eles: saúde, internet, tecnologia, alimentação entre outros.

3 Comentários

  1. Marisa disse:

    Parece que nem so no Brasil existe o problema das propinas

  2. Marcelo Saldanha disse:

    No Brasil não temos propinas (aqui essa palavra tem outro significado). Temos sim mensalidades nas universidades particulares e gratuidade nas públicas. No entanto, engana-se quem pensa que isso é melhor. Quem pode pagar por um ensino médio de qualidade (sempre privado) passa no vestibular e cursa a universidade publica. Quem cursou o deficiente ensino público (básico e médio) tem muita dificuldade de entrar na universidade gratuita e tem de pagar as particulares, que custam bem mais do que 1000 euros por ano. Apesar dos pesares, em Portugal é bem mais barato cursar uma universidade, sendo um sistema mais justo que o nosso cá no Brasil.

  3. Carla Trindade disse:

    Não concordo consigo… Em Portugal já muita gente abandonou o ensino superior por falta de capacidade financeira. Sendo gratuita, ou pelo menos com preços mais baixos, tornava-se muito mais acessível e o país só teria a ganhar com pessoas mais qualificadas.

Comentar!